Seis Questões a… // Six Questions to… Henrique Martins

1. Considerando que as actividades de prestação de cuidados estão cada vez mais centradas no utente, existe alguma razão para que as entidades privadas, cooperativas e sociais não façam parte do ecossistema da PDS?

Na verdade não existe qualquer razão. Aliás as entidades fazem parte do ecossistema da PDS, só não estão ainda conectadas por 3 razões: 1º aguardamos resposta a um pedido nesse sentido realizado à CNPD; 2º nem todas utilizam o número do utente nos seus repositórios de bases de dados, o que é requisito funcional básico de conectividade e em 3º terá de ser observado o princípio da proporcionalidade de informação, ou seja, devem ser as instituições que do mesmo modo podem consumir informação do SNS, devem de igual forma criar valor para a PDS, com disponibilização de informação clínica de forma estruturada. Dando como exemplo os diagnósticos de saída num hospital público acabam sempre por ser codificados em ICD9-CM, e no universo dos privados o mesmo pode não acontecer, ou noutro exemplo a documentação local de alergias segundo o CPARA.

http://issuu.com/esaudemagazine/docs/esaude_02/5

(Excerto / eSaúde 02)